PTI e Itaipu fortalecem a agricultura familiar na região Oeste do Paraná

Com apoio de instituições e da iniciativa privada, o mercado dos pequenos negócios vem se fortalecendo no país. A agricultura familiar entra para a lista de desenvolvimento na região Oeste do Paraná com boas iniciativas, e um exemplo é a formação de uma cooperativa de São Miguel do Iguaçu que aposta no fomento da agroindústria para melhorar a qualidade de vida de centenas de produtores rurais. O Parque Tecnológico Itaipu (PTI) e a Itaipu Binacional estão contribuindo neste processo.

 

Em 2002, foi fundada a Associação dos Produtores de Agricultura e Pecuária de São Miguel do Iguaçu, a Aprosmi, na época com 18 sócios. A Associação foi crescendo e recebeu, nos últimos anos, a parceria da Itaipu e do PTI para fortalecer ainda mais a cadeia da agroindústria na região Oeste. Como resultado desta parceria nasceu, oficialmente em 2016, a Boreal, Cooperativa da Agricultura Familiar, que tem associados de oito municípios. São eles: Ramilândia, Medianeira, Serranópolis do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu, São Miguel do Iguaçu, Itaipulândia, Missal, e Foz do Iguaçu.

 

São praticamente 250 famílias, mais 16 famílias indígenas e assentados, entre pequenos agricultores familiares de todos estes municípios, que terão a chance de expor e vender os produtos em um centro de distribuição que está sendo construído em São Miguel do Iguaçu.

 


Centro de distribuição está sendo construído em São Miguel do Iguaçu.

O PTI auxiliou em todo projeto técnico para que o espaço obedeça à legislação e comporte a produção local e regional. Até o fim do ano, previsão de inauguração do centro, os agricultores familiares irão comercializar desde bolachas, compotas, conservas, a pães, salames, queijos, mel, leite e derivados, hortifrúti e artesanato, setores da cadeia produtiva do Oeste. O centro de distribuição, por meio da Cooperativa Boreal, ficará responsável pelo transporte dos produtos direto das propriedades, inspeção sanitária, selo de garantia e comercialização.

 

 

O centro de comercialização e distribuição da agricultura familiar pode se tornar um dos espaços de maior referência em toda região Oeste do Paraná. Contará com dois caminhões, quatro câmaras frias, em um local de mais de 1.200 metros quadrados, divididos em espaços para recebimento e processamento dos alimentos, e outro espaço para recepção e atendimento ao cliente e ao turista, todos os dias da semana.

 

A obra recebeu investimento de mais de R$ 3 milhões (50% de Itaipu e PTI e 50% do BNDES) em um terreno doado pela Prefeitura de São Miguel, e deverá ser inaugurada ainda em 2018, após acabamento e instalação do mobiliário.

 

Para o produtor e coordenador do projeto Boreal, Adelar Soares de Oliveira, a parceria com o PTI tem sido fundamental para que a cooperativa dê certo. “Esse é um passo importante rumo ao fortalecimento da agricultura familiar, o impulso para o crescimento da agroindústria e para geração de emprego e renda a famílias assentadas, indígenas e carentes. Não teríamos um projeto se não fosse o PTI”, destacou.


Clique aqui e assista ao vídeo sobre o trabalho do PTI em São Miguel do Iguaçu!