Foz do Iguaçu quer ser referência para o mundo em ODS

Uma das principais vitrines do turismo do Brasil para o mundo, Foz do Iguaçu, no Paraná, na fronteira com Paraguai e Argentina, quer ser referência na implantação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Organização das Nações Unidas (ONU). A afirmação foi feita pelo prefeito de Foz, Chico Brasileiro, durante a edição local do Seminário dos ODS, na Fundação Cultural.

 

O encontro em Foz do Iguaçu, realizado no início de agosto, fez parte da programação de seminários organizada por uma parceria entre a Itaipu Binacional, o Parque Tecnológico Itaipu (PTI) e o Programa de Nações Unidas (PNUD). A intenção do evento é apresentar os conceitos dos ODS, discutir os objetivos na realidade regional e propor ações conjuntas no Oeste do Paraná. Além de Foz, também foram realizados seminários em Marechal Cândido Rondon, Assis Chateaubriand, Medianeira, Cascavel e Toledo.

 

“O papel da prefeitura é mobilizar, colocar a estrutura do pode público em harmonia com a ideia do desenvolvimento sustentável”, disse Chico Brasileiro. “A gente precisa de mais atitude e isso não é exclusivo do poder público, mas das pessoas e da comunidade”, afirmou o prefeito, durante o seminário em Foz.

 

A coordenadora de cooperação técnica do PNUD, Samantha Dotto Salve, destacou que a realização dos seminários é uma ação inovadora no país e no mundo.  “É uma das primeiras iniciativas em localização municipal dos ODS a nível regional e, alinhada ao P de “Parcerias” da Agenda 2030, reúne o conhecimento técnico do PNUD, a relevância e experiência territorial de Itaipu e o destaque em desenvolvimento regional do Oeste do Paraná” ressaltou Samantha.

 

De acordo com o diretor de coordenação da Itaipu, Hélio Gilberto Amaral, “o protagonismo de uma ação territorial tem que ser da liderança local”. O diretor afirmou ainda que a sociedade precisa reconhecer seu papel nesse cenário. “ Os ODS começam nas famílias com as crianças, com os pais. Quando falamos de qualquer ação ambiental, necessariamente, tem que começar no indivíduo. É o comportamento do indivíduo que afeta o meio ambiente”, finalizou.

 

 

Já o diretor superintendente do PTI, Ramiro Wahrhaftig, destacou a importância das ações do Parque na promoção do desenvolvimento territorial sustentável, com destaque para o Programa Oeste em Desenvolvimento e a participação de colaboradores que integram o grupo de trabalho que está promovendo os seminários regionais.

“O Parque Tecnológico Itaipu possui um corpo técnico jovem e bem qualificado com plenas condições de apoiar o desenvolvimento desse projeto em conjunto com a comunidade local”, frisou Wahrhaftig.


Atlas do Desenvolvimento da Região Oeste do Paraná

 

A programação de seminários é a primeira ação da parceria, que prevê também a criação do Atlas do Desenvolvimento da Região Oeste do Paraná. Para acompanhar como cada município da região Oeste está trabalhando com os ODS, será montado o Atlas. A previsão é que ainda no segundo semestre deste ano seja entregue uma publicação inicial com o ponto de partida dos municípios em relação aos ODS. Também será desenvolvida uma plataforma virtual para o acompanhamento desses indicadores, que poderá ser acessada pela população.