Excelência na qualidade de cursos torna o PTI referência em Gerenciamento de Projetos

O Parque Tecnológico Itaipu (PTI), por meio do Escritório de Gerenciamento de Projetos (EGP), vem trabalhando com cursos de Fundamentos e de Formação em Gerenciamento de Projetos, uma vantajosa oportunidade de aprendizado quando o assunto é empreender. Os cursos são voltados para quem deseja se capacitar em projetos e entender a base para construir um, independente de área, de empresa e do objetivo. Em formação de pessoas/capacitações, o EGP oferta dois cursos na modalidade presencial e totalmente a distância. O público-alvo para tais cursos são colaboradores do PTI e interessados no tema Gerenciamento de Projetos.

 

“Sabemos que a Gestão de Projetos é também uma poderosa ferramenta de acompanhamento do projeto, pois permite ao gerente e equipe monitorar e controlar o mesmo, revisá-lo e acompanhar o seu desempenho. Em se tratando de realização de projetos, quando as empresas trabalham com um grande número de projetos e de grande complexidade, faz-se necessário a adoção de ferramentas que auxiliem nesta organização. Neste sentido, a fim de contribuir para o sucesso no planejamento e execução dos projetos desenvolvidos no PTI, o EGP vem trabalhando com cursos de Fundamentos e de Formação em Gerenciamento de Projetos associados à utilização da ferramenta de GP do PTI – o BASI”, disse a analista de projetos do PTI Patrícia Jacoby, uma das responsáveis pela tutoria dos cursos.

 

Segundo a analista, na trajetória do EGP muitos colaboradores do Parque e ainda de outras empresas e Instituições de ensino, ao ingressar na 1ª etapa – Curso de Fundamentos em Gerenciamento de Projetos – tiveram a oportunidade de estudar, de mergulhar no mundo de projetos e aprender como implementar as boas práticas na área, seja no trabalho ou na vida pessoal.

 

No ano de 2016, foram capacitadas 223 pessoas no curso de Fundamentos em GP, e em 2017 foram 122 pessoas. O público alcançado nesta capacitação foram: empresários pertencentes aos Núcleos da Associação Comercial e Empresarial, universidades, como a Universidade Estadual de Londrina (UEL) e a Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), empresas participantes do processo de incubação do PTI, entre outros. 

 

No curso de Formação em Gerenciamento de Projetos,  que tem carga horária de 135 horas e duração média de seis meses, foram capacitados 30 colaboradores. Já em relação à turma que iniciou em 2017, estima-se que cerca de 50 colaboradores deverão concluir o curso com excelência. O encerramento desse curso está previsto para o final de março. Outro fato importante que merece destaque é a parceria do EGP com o projeto Fortalecimento da Gestão Pública, no qual servidores públicos dos municípios pertencentes à AMOP também estão sendo capacitados em gerenciamento de projetos. 

 

Para a analista de projetos, tanto o curso de Fundamentos quanto o de Formação oferecem a base principal para a realização de qualquer projeto. “O principal objetivo destes cursos é apresentar uma visão ampla sobre gerenciamento de projetos e os principais aspectos relacionados com a conceituação do tema. A disseminação da cultura de GP segue como base o guia PMBOK – um guia de boas práticas em GP", afirma Patrícia.

"É importante também destacar  que o ensino online permite uma otimização do tempo, além de uma eficaz combinação de estudo e trabalho, garantindo a permanência do aluno em seu próprio ambiente, seja ele profissional, cultural ou familiar. Grandes empresas da região procuram o Escritório de Gerenciamento de Projetos do PTI para ofertarmos os nossos cursos aos seus colaboradores’’, complementou Patrícia. De acordo com ela, o EGP é considerado referência e modelo na realização desses cursos. 

 

 

Uma das alunas do curso de Formação, Daniele Gotardo Martinez, destaca a excelência e o compromisso do PTI enquanto instituição na promoção dos cursos. “A promoção do curso de GP do PTI reflete o compromisso da instituição em executar seus projetos em um nível de qualidade cada vez mais elevado. Como engenheira, o que faço é construir. E como construir sem planejar? Estar capacitada para melhor tratar os projetos de minha responsabilidade fez do curso de GP uma excelente oportunidade para que meu trabalho apresente resultados ainda mais efetivos”, observa. 

 

Outro aluno, servidor público da Unila, pontua a relevância para toda região. “Cursos como este são importantes para toda região trinacional. A forma como este trabalho vem sendo desenvolvido irá trazer muitos benefícios para todos os atores sociais. A gestão do projeto empodera as pessoas, e se o PTI está promovendo o curso, o PTI acaba empoderando toda a comunidade”, destacou Diego Soares Alves.