Brasil é primeiro país sul-americano a integrar Rede Global para Inovação (NGIN)

Na primeira quinzena de março, o Parque Tecnológico Itaipu (PTI) assinou mais uma aliança internacional rumo ao desenvolvimento sustentável da região. Durante uma visita de cinco dias, os fundadores da Incubadora de Tecnologias Limpas de Los Angeles (LACI) e Rede Global para Inovação (NGIN)   conheceram os projetos e trabalhos do PTI e Itaipu e estreitaram o relacionamento de Foz do Iguaçu com a Califórnia, nos Estados Unidos.

 

“A LACI é uma das mais importantes incubadoras de tecnologias sustentáveis do mundo. E nós temos o objetivo de transformar o PTI num dos mais importantes parques de tecnologias sustentáveis, nos temas: energia, água e alimentos. Então, temos que ter bons referenciais”, analisou o Diretor Superintendente do PTI, Ramiro Wahrhaftig.

 

 

A empresa estadunidense é especialista em identificar talentos locais, oferecer treinamentos e em inserir empresas no mercado de trabalho. A partir disso, eles formaram a Rede Global para Inovação (NGIN, na sigla em inglês), que agora abrange dez países. O PTI foi convidado a fazer parte dessa rede e passa a ser o primeiro representante da América do Sul.


Um dos conceitos a ser explorado e desenvolvido com a união das organizações é a “metrópole trinacional”, formada por Foz do Iguaçu, Puerto Iguazú (Argentina) e Ciudad del Este (Paraguai). “Eles vão nos dar insights sobre como podemos evoluir o conceito da nossa metrópole, e como essa região pode se tornar uma das mais importantes do mundo em tecnologias sustentáveis”, considera o diretor. 

 

“Além disso, estamos elaborando uma agenda de ações, frutos dessa parceria. Em setembro, queremos organizar uma Conferência Internacional com parques tecnológicos e incubadoras . Também vamos ajudar a desenvolver a incubadora daqui e trabalhar com estratégias que desenvolvam a economia dessa região”, explica o cofundador da LACI, Fred H. Walti II.

 

“Precisamos nos conhecer. Nós queremos transformar esse território num grande laboratório vivo de uso de tecnologias sustentáveis. Vamos aprender muito, já que a Califórnia é sempre um estado pioneiro em sustentabilidade nos Estados Unidos”, complementa Wahrhaftig.

 

Notícias relacionadas:

Startups da região ganham mais espaço em território nacional com apoio do PTI